Quadro de Disciplinas PDF Imprimir

Compondo o quadro de disciplinas, encontram-se umas que oferecem fundamentação teórica, enfatizando diferentes abordagens explicativas da política social e de conceitos correlatos como Estado, sociedade e cidadania; outras, direcionadas para a discussão epistemológica de paradigmas que informam as teorias e as práticas da política social e ao estudo da metodologia e técnicas de pesquisa social; e ainda um elenco que comporta políticas sociais especiais, referentes a setores de atividades e a segmentos ou grupos de pessoas, além das de domínio conexo e das complementares.

Nesse quadro, quatro disciplinas obrigatórias, a seguir relacionadas, constituem um tronco comum ao Mestrado e ao Doutorado, sendo que as duas primeiras são ofertadas no primeiro semestre letivo de cada ano e, as duas últimas, no segundo semestre:


1. A disciplina obrigatória "Teorias da Política Social e da Cidadania" enfoca a política social no contexto das sociedades de classe, particularmente a capitalista, abordando as concepções mais conhecidas identificadas com o liberalismo, a social-democracia, o marxismo, o corporativismo, o neoliberalismo, os modelos plurais ou mistos. Analisa as configurações e tendências contemporâneas da política social e do Estado de Bem-Estar (Welfare State ou Estado Social ou Estado Providência), seus desafios, crises e reorientações, bem como a sua relação com a cidadania.

2. A disciplina "Questão Social, Instituições e Serviços Sociais" discute as particularidades dos processos sociais que põem em relevo a relação conflituosa entre capital x trabalho, as lutas de classe, a realidade da pobreza e da desigualdade social no capitalismo e redundam em situações concretas que movimentam o Estado, pressionado pela sociedade, para atender demandas e necessidades sociais por meio de instituições e serviços sociais. Nesse sentido, esta disciplina procura estabelecer relação orgânica entre a questão social, assim denominada no século XIX no auge da segunda revolução industrial, com as respostas institucionais e políticas para o seu enfrentamento no curso da história. Tem-se assim que este debate caro ao Serviço Social, ao mesmo tempo em que amplia o seu raio de tematizações para um campo multidisciplinar, divulga produções de conhecimento de assistentes sociais, socializando informações.

3. A disciplina "Metodologia da Pesquisa Social", de caráter instrumental, atém-se a dois grandes veios analíticos: um, epistemológico, centrado na explicitação das principais características dos paradigmas que informam as políticas sociais - partindo do pressuposto de que essas políticas não se dão num vazio teórico e ideológico; e, outro, que privilegia a discussão sobre o método, associado aos paradigmas analisados, e as técnicas e procedimentos de investigação em sua versão quantitativa e qualitativa.

4. A disciplina Análise de Políticas Sociais segue, igualmente, duas principais orientações. De um lado, realiza a crítica dos modelos de políticas sociais adotados, em âmbito internacional e nacional; e, de outro, realiza a análise dos processos de formulação, construção de agenda e de implementação de políticas sociais, tendo como referência a relação conflituosa entre Estado e sociedade.

Além destas, o doutorado conta com mais três disciplinas obrigatórias específicas, a saber:

1. “Seminário Avançado de Política Social”, em que são discutidos temas relevantes da atualidade, com base em teorias ou autores eminentes, assim como polêmicas intelectuais e políticas; propostas de governos ou da sociedade da civil; questionamentos de práticas, programas ou eventos de impacto que implicam inovação no plano da teoria e/ou da prática da política social. Discutem-se ainda temas e questões relevantes, nacionais e internacionais, relacionados às pesquisa dos professores e/ou alunos do doutorado, e promove a apresentação e debate dessas pesquisas, além da organização de eventos destinados a difundir e socializar conhecimento. Ao final da disciplina, os discentes apresentam como produto um paper contendo revisão bibliográfica e delimitação do referencial teórico-metodológico da tese de doutorado.

2. Seminário de Tese: A proposta original do Programa previa a realização de Seminários de Tese I e II. Entretanto, a fim de adequar a proposta curricular (sobretudo os números mínimo e máximo de créditos) ao Regimento dos Programas de Pós-graduação da UnB, que entrou em vigor em 2004, foi efetuada uma revisão do Regimento do Programa do SER, cujos debates se iniciaram em 2005 e sua aprovação final, pelo Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação, em 2006. Nessa revisão, a disciplina Seminário de Tese II foi suprimida, restando a disciplina obrigatória Seminário de Tese, com a seguinte ementa: Discussão coletiva entre professores e alunos do doutorado, tendo por base o desenvolvimento dos trabalhos de tese. Apresentação sistemática e coordenada do andamento da pesquisa do doutorando. Produção do projeto de tese em condições de qualificação.

3. Prática Docente: Experiência docente realizada pelos estudantes bolsistas da pós-graduação (Demanda Social/CAPES), com supervisão de professor(a) do Programa de Pós-Graduação em Política Social versado(a) na temática da disciplina ministrada. Essa disciplina é obrigatória para todos os doutorandos e mestrandos bolsistas da CAPES e optativa para os demais doutorandos e mestrandos.

4. Exame de qualificação (doutorado)
Dessa forma, o Mestrado possui 04 disciplinas obrigatórias e o Doutorado 07, sendo os demais créditos, necessários à integralização dos Cursos, preenchidos com disciplinas optativas (02 para o Mestrado e 03 para Doutorado), afins aos projetos de pesquisa dos estudantes. Estas disciplinas optativas visam possibilitar aos discentes a ampliação de conhecimentos e informações que subsidiem a elaboração de seus respectivos projetos de dissertação e de tese, sendo seu planejamento acordado com os orientadores. Seu elenco corresponde também às linhas de pesquisa previstas e indicadas acima, e estão dispostas em quatro conjuntos: políticas sociais; metodologia da pesquisa social; serviço social e instituições e domínio conexo. Em cada um destes conjuntos (exceto em domínio conexo), existe uma disciplina denominada "Tópicos Especiais" que aborda conteúdos variados e relevantes em cada período letivo.

No conjunto Política Social estão incluídas as seguintes disciplinas optativas:

-Política de Saúde e Seguridade Social
-Política de Assistência Social e Seguridade Social
-Política de Previdência Social e Seguridade Social

-Política Social - Trabalho
-Política Social - Educação
-Política Social - Habitação
-Política Social e Questão Agrária
-Política Social - Criança e Adolescência
-Movimentos Sociais, Poder Político e Cidadania
-Tópicos Especiais em Política Social

No conjunto Serviço Social e Instituições as disciplinas incluídas são as que se seguem:

-Planejamento e Avaliação de Serviços Sociais
-Teoria e Metodologia do Serviço Social
-Tópicos Especiais em Serviço Social.

No conjunto Metodologia da Pesquisa Social têm-se as seguintes disciplinas optativas:

-Seminário de Pesquisa e Dissertação
-Tópicos Especiais em Pesquisa

Em domínio conexo os alunos poderão cursar até três disciplinas de outros Departamentos, relacionadas a seu projeto de dissertação ou tese, em comum acordo com os seus orientadores.

O total dos créditos do Programa está assim distribuído:

Disciplinas Obrigatórias: 16 créditos no Mestrado e 28 no Doutorado. No Doutorado, 08 créditos correspondem às disciplinas Seminário de Tese e Seminário Avançado em Política Social e 04 créditos correspondem à Prática de Ensino (Estágio Docente).
Disciplinas Optativas: 08 créditos no mestrado e 12 no doutorado.